Ir para o conteúdo
ou

Dissertações

Busque por dissertações sobre gestão social e desenvolvimento territorial do CIAGS/PDGS.

 Voltar a Dissertações
Tela cheia Sugerir um artigo

O DESAFIO DA PARTICIPAÇÃO NA DINÂMICA DOS EMPREENDIMENTOS COOPERATIVOS NA BAHIA: o caso das associações envolvidas no Programa Nacional de Produção

31 de Agosto de 2016, 18:47 , por Gabriela Carvalho - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 12 vezes

Autor: Marcos Andrade de Souza

Orientador: Genauto Carvalho de França Filho

Ano: 2011

SOUZA, M. A. O DESAFIO DA PARTICIPAÇÃO NA DINÂMICA DOS EMPREENDIMENTOS COOPERATIVOS NA BAHIA: O CASO DAS ASSOCIAÇÕES ENVOLVIDAS NO PNPB. (DISSERTAÇÃO) MESTRADO MULTIDISCIPLINAR E PROFISSIONALIZANTE EM DESENVOLVIMENTO E GESTÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA, ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO, SALVADOR, 2011.

RESUMO: O presente trabalho discute o desafio da participação na dinâmica dos empreendimentos cooperativos na Bahia: o caso das associações envolvidas no Programa Nacional de Produção de Biocombustível - PNPB, desenvolvida com o fim de ampliar o acervo de conhecimentos sobre a participação nas ações coletivas e ajudar a fortalecer o associativismo, no âmbito da agricultura familiar. A investigação compreendeu a região do semiárido da Bahia. A amostra foi formada por 19 associações de agricultores familiares e os seus respectivos associados, todos participantes do PNPB. Os dados foram coletados através de questionários, entre junho e julho de 2011. O escopo teórico da pesquisa focou a ação coletiva e a participação, abrangendo duas dimensões: o empreendimento e o indivíduo. A ação coletiva foi examinada com base nas ideias de Olson (1999), Douglas (2007) e outros. A participação foi estudada tendo como referência: Bordanave (1994), Rech (2000), Santos (2002) e outros. Os resultados permitiram classificar as associações e apontaram que: a falta de publicação de informativos e a ausência dos associados nas reuniões e no sufrágio eleitoral são fatores que contribuem para enfraquecer a ação coletiva; a maioria dos empreendimentos não desenvolve práticas associativistas. Os dados mostraram também que os associados se filiaram às associações em busca de benefícios, principalmente de ordem econômica; na maioria dos empreendimentos existe o associado com comportamento tipificado de carona, que só quer levar vantagens; que é consensual entre os dirigentes que o carona produz efeitos nefastos, exaltando a necessidade de medidas punitivas e incentivos seletivos; e, que o nível de envolvimento e dependência do associado à sua instituição existe, porém de forma ainda limitada.

Palavras – Chave: Empreendimento da Economia Solidária (Associações e Cooperativas), Ação Coletiva e Participação

Download


Tags deste artigo: participação empreendimento da economia solidária associações e cooperativas ação coletiva