Ir para o conteúdo
ou

0 amigos

Nenhum(a)

0 comunidades

Nenhum(a)

Tela cheia
 Feed RSS

Blog

23 de Junho de 2015, 8:26 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Reciclagem torna aula de matemática inclusiva

23 de Junho de 2015, 8:37, por Eduardo Melo - 0sem comentários ainda
Sou professor na turma de Atendimento Educacional Especializado, um serviço que atua dentro da perspectiva da educação inclusiva, em Barra de São Miguel, na Paraíba.  Acompanho alunos com deficiência mental, motora, auditiva, déficit de aprendizagem e autismo. Tenho mestrado em matématica.

Percebi que faltavam muitos materiais para auxiliar no aprendizado de crianças com deficiência. Partindo dessa necessidade, comecei a juntar recicláveis para confeccionar jogos matemáticos com tampinhas, caixas de papelão e garrafas PET. 

 

 

 

Muito se fala que a criança aprende em contato direto com o meio que a cerca, e a manipulação de brinquedos possibilita estimular o desenvolvimento sensório e motor. Após identificar a necessidade dos alunos, passei a construir jogos matemáticos que têm como objetivo adaptar a criança com deficiência e ajudar ela a resolver determinadas atividades.

 

Os alunos sentem algumas dificuldades na sala de aula regular e eu tento trabalhar com eles de forma lúdica. No jogo operações matemáticas, por exemplo, utilizo tampinhas com símbolos das operações para que o aluno faça encaixes e encontre as respostas. Essa atividade possibilita que crianças com deficiência física desenvolvam sua coordenação motora e adquiram autonomia para realizarem tarefas. 

 

Nos últimos anos a educação inclusiva vem sendo valorizada, contando com sala de recursos, atendimento diferenciado e metodologias que acrescentam ao desenvolvimento das crianças. Apenas na sala de aula regular o professor acaba não dando conta de trabalhar com as necessidades de cada aluno, além de não ter uma formação direcionada para prestar esse tipo de assistência. 

 

O grande desafio é desenvolver jogos matemáticos centrado no aluno e que sejam capazes de propiciar o desenvolvimento de habilidades de acordo com a capacidade motora de cada criança. Diariamente faço relatos individuais e tenho observado que eles se desenvolveram muito e continuam me surpreendendo.   

 

Na minha opinião, o mais gratificante nesse trabalho é o amor que eu tenho por eles. Se um aluno falta muitas vezes no atendimento, chego até a ir à casa deles. Quando eles me encontram na rua, saem correndo para me abraçar. Eu fico muito emocionado com isso. 



Crianças Hacker

23 de Junho de 2015, 8:33, por Eduardo Melo

Crianças são curiosas e não tem medo de explorar o mundo. Queremos promover encontros em que a curiosidade infantil seja o norte necessário pra o verdadeiro aprendizado. Estimularemos e ampliaremos, através do contato com as tecnologias, a visão das crianças em relação ao mundo e tudo o que as rodeiam.Vamos propiciar momentos em que as crianças possam manusear equipamentos de informática abertos, sob supervisão de um adulto, que orientará no processo de descoberta lúdica, livre e desimpedida; brincando com peças e estrutura de encaixes, comuns a esses equipamentos e explicando o funcionamento e engenharia destes.

Todos os momentos são supervisionados para assegurar a seguranças de todos os envolvidos no manuseio das ferramentas. Ah sim, por trás disso tudo há um projeto pedagógico estimulado por profissionais em educação, habituados a lidar com o tema smileEspera-se, com o projeto, sistematizar as aprendizagens das crianças e dos adultos em relação à proposta.Quanto é? Zero reais, de graça, for free. Professores e estudantes pagam meia!!! smile Materiais Necessários:

  • Computadores e peças
  • Ferramentas diversas
  • Massinhas de modelar
  • Lápis de cor
  • Papéis, papelão, tesoura sem ponta, etc.
  • CRIATIVIDADE E ALEGRIA!!

O que geralmente acontece:

  • Manuseio, montagem e desmontagem de peças de computador; (sem restrições)
  • Estímulo a criatividade com a oficina de massa de modelar;
  • E termina com o uso do nosso fantástico lançador de aviões de papel. (as crianças amam)

    Em breve mais informações sobre o evento. Estou modelando eventos como esse para acontecer em nossa cidade pois faz parte do meu trabalho pois faço um mestrado semi presencial.